Strict Standards: Declaration of ezSQL_mysql::query() should be compatible with ezSQLcore::query() in /home/escyt/public_html/esocite2010/includes/database.php on line 20

Strict Standards: Declaration of ezSQL_mysql::escape() should be compatible with ezSQLcore::escape() in /home/escyt/public_html/esocite2010/includes/database.php on line 20
Ponencias :: ESOCITE 2010 // VIII JORNADAS LATINOAMERICANAS DE ESTUDIOS SOCIALES DE LA CIENCIA Y TECNOLOGÍA

Notice: A session had already been started - ignoring session_start() in /home/escyt/public_html/esocite2010/botonera.php on line 1

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player


Notice: Undefined variable: Autores in /home/escyt/public_html/esocite2010/solapas_ponencias.php on line 2

Notice: Undefined variable: Sesion in /home/escyt/public_html/esocite2010/solapas_ponencias.php on line 8

Notice: Undefined variable: Eje in /home/escyt/public_html/esocite2010/solapas_ponencias.php on line 14
APROPRIAÇÕES LIBERTÁRIAS SOBRE O ESPECTRO RADIOFÔNICO: AS RÁDIOS LIVRES

Flora Rodrigues Gonçalves

Pós-Graduanda em Antropologia Social pela Universidade Federal de Minas Gerias (UFMG). Direccion de la Universidad: Av. Antônio Carlos, 6627 - Pampulha - Belo Horizonte - MG CEP 31270-901 - Fone: +55 (31) 3409.5000 Mi direccion: Rua São João Evangelista 226 apto 06 Cão Pedro - Belo Horizonte - MG CEP 30330-140 - Fone +55(31)32456837 Area Temática: Estudo de Redes, Mídias Livres, Estudo de Controvérsias.

RESUMEN
O objetivo desse trabalho é compreender um tipo peculiar de Rádio que surge ao longo das redes de comunicação como forma de propagação e dispersão que escapam ao esquema organizacional das Rádios Convencionais: as chamadas Rádios Livres. A partir da etnografia em duas Rádios Livres brasileiras, trata-se de cartografar as apropriações técnicas e políticas que essas Rádios exercem sob o espectro eletromagnético, além de discutir a articulação entre as formas de organização das Rádios Livre e as múltiplas interações com as redes das quais participam. Para tanto, utilizou-se o estudo de controvérsias do epistemólogo Bruno Latour, além de referenciais antropológicos (como a simetria humanos e não-humanos) que compõem o que vem sendo chamado de “Antropologia Pós-Social”. As Rádios Livres surgiram originariamente no final da década de 60, durante as manifestações estudantis européias, mas a idéia de “Rádio Livre” só ancorou em terras brasileiras em 1982. Se agrupando através de coletivos auto-gestados, essas Rádios ocupam uma posição bastante controversa no cenário do país, pois, por transmitirem à revelia das leis de radiodifusão, são, para muitos, sinônimo de Rádios Piratas e Clandestinas. Por se configurarem como movimento marginal e subversivo, esse tipo de Rádio reinventa formas de ocupar o espectro eletromagnético, se apropriando de mídias livres para transmitir seus sinais em FM, como os softwares livres e agora recentemente os padrões não proprietários de Rádio Digital. O estudo das Rádios Livres aparece como uma forma de circunscrever as relações sociais que se configuram atualmente nas sociedades contemporâneas. O antropólogo Eduardo Viveiros de Castro) nos lembra que o conhecimento antropológico é imediatamente uma relação social, “pois é o efeito das relações que constituem reciprocamente o sujeito que conhece e o sujeito que ele conhece, e a causa de uma transformação (toda relação é uma transformação) na constituição relacional de ambos”. Daí compreendermos a relevância social do tema proposto: decifrar as relações sociais que compõem as Rádios Livres como forma de compreender (um pouco) melhor o mundo em que vivemos.

Descargar Ponencia


Búsqueda por autor o co-autor
Búsqueda por palabra clave
Universidad Tecnológica ArgentinaUniversidad de QuilmesESOCITEAgenciaPROCODASCICAECID CYTED CSIC IPP
Roque Sáenz Peña 352 / Bernal - B1876BXD - Bs. As. / Tel: 4365-7100 / Fax: 4365-7101/ esocite2010@escyt.org / UNQ © 2009